O segundo post

novembro 21, 2006

Bom, cá estou eu para um segundo post. Quem diria… Engraçado como a gente tem a tendência de contar as coisas no começo né? Os anos de vida, há quanto tempo estamos no novo emprego… Mas conforme o tempo passa a gente esquece essas firulas.
Queria compartilhar um insight que tive ontem. Voltava de um show (aliás, comentarei sobre esse show num post futuro), por volta das 23:00 estava chegando em casa. Aqui perto tem um local não muito bem frequentado, e muito pouco iluminado, uma maravilha para ladrãos fazerem suas vítimas… Enfim, passava eu por esse lugar e tudo seria normal, já que eu passo por ali todos os dias, a não ser por um mero detalhe: não havia luz alguma em um trecho de uns 200 metros…
O engraçado foi que, olhando de fora, a escuridão parecia impenetrável, algo que eu não conseguiria transpor, parecia com um tapete negro cobrindo todo o terreno. Tão logo comecei a caminhar pela escuridão total, as coisas foram ficando claras, mesmo na penumbra. Engraçado isso, não é? Impressionante a habilidade humana de se adaptar a qualquer tipo de coisa, até àquelas coisas que inicialmente pareciam intransponíveis e impenetráveis. Levei essa visão no meu pensamento e de agora em diante, quando estiver passando por dificuldades, pensarei nela, com certeza.

Abrindo a boca

novembro 20, 2006

Olá incautos leitores. Bom, primeiramente, direto ao assunto: nunca planejei um blog e esse parece ser um dos meus poucos atos por impulsão. E todos nós seres humanos precisamos confiar nesses momentos…

Bom, isso aqui surgiu de uma idéia recorrente: porque raios parece que as pessoas ficam cada vez mais alienadas, sendo que estamos na era da comunicação? Esse blog vai se prestar a fazer uma análise desse fenômeno, ou então, no máximo, vai servir de auto-análise pra mim.

É isso, espero que isso aqui tenha valia pra alguém além de mim. Prometo deixar o conteúdo o mais palatável possível.

Tô só esquentando a língua…